Assistência 24h: 0800-073-5939
73 98833-3831
73 3525-3239

Causas comuns da falta de menstruação

Causas comuns da falta de menstruação

Pelo menos uma vez na vida a mulher terá um ciclo menstrual desregulado ou a ausência total da menstruação. Essa situação não é incomum, mas as suas causas podem vir de diferentes fatores.

É normal ficar apreensiva; a amenorreia, ou falta de menstruação, pode representar um desequilíbrio natural, uma gravidez, ou um problema ainda mais sério. Nos dois últimos casos, é fundamental o acompanhamento médico para o diagnóstico e o tratamento correto.

Você está passando por algo parecido? Não se desespere. Neste artigo falamos sobre as causas do atraso menstrual e indicamos quando você deve visitar um ginecologista.

Boa leitura!

Tipos de ausência de menstruação

A falta de menstruação, cientificamente chamada amenorreia, pode ser classificada em duas categorias: amenorreia primária e amenorreia secundária.

No caso da primária, a ausência da menstruação está conectada à falta da primeira menstruação. Então, dizemos que está passando pela amenorreia primária a adolescente que, já com seus 16 anos, ainda não menstruou.

A amenorreia secundária é quando há atraso menstrual, ou falta total da menstruação, em mulheres adultas. Só é considerado amenorreia quando há três ciclos consecutivos desregulados.

Causas da menstruação atrasada

Mas o que pode causar o atraso menstrual? A amenorreia primária e secundária possuem as mesmas causas?

Veja a seguir o que pode estar causando a ausência da menstruação:

Estresse

O estresse e outros problemas psíquicos são uma das principais causas do atraso menstrual, quando não há gravidez. Isso porque o aumento do estresse faz com que a quantidade de cortisol também aumente, interferindo no ciclo.

Para evitar e solucionar este caso, o ideal é manter uma vida saudável, adotando hábitos como atividades físicas regulares e sessões de psicanálise, por exemplo.

Gravidez

A gravidez é a causa mais comum do atraso menstrual. A fertilização causa transformações hormonais importantes para manter o embrião seguro e saudável, naturalmente impedindo a menstruação.

Para confirmar a gravidez é possível fazer testes de farmácias, mas é importante que, mesmo com o teste positivo, seja feito um exame de beta-HCG, para confirmar também a semana de gestação a partir dos níveis circulantes do hormônio.

Alterações na tireoide

A glândula tireoide é responsável pelo equilíbrio dos níveis de estrogênio e progesterona circulantes. Caso haja uma alteração no funcionamento deste órgão, como hiper ou hipotireoidismo, é possível haver a falta da menstruação.

Além das duas alterações citadas, é importante observar a possibilidade de tumores na região, visto que o câncer de tireoide é um dos mais comuns no sexo feminino.

Anorexia ou Bulimia

A anorexia, a bulimia e outros distúrbios alimentares são acompanhados de uma alimentação pobre em vitaminas e minerais, fazendo com que os níveis hormonais sofram alteração e atrasem a menstruação.

Da mesma forma, pessoas obesas ou desnutridas também correm este risco. Em todos os casos, deve-se consultar um nutricionista para adequar a alimentação. Só assim a menstruação deve voltar ao normal.

Uso de medicamentos

Medicamentos como antidepressivos, anti-hipertensivos, imunossupressores e corticoides tem entre seus efeitos colaterais a ausência ou atraso da menstruação.

A interrupção do uso ou a mudança de medicamento deve ser avaliada pelo especialista que receitou em primeiro lugar. O médico irá avaliar o risco e os benefícios do uso do medicamento.

Alterações no sistema reprodutor

Condições do sistema reprodutivo feminino, tais como Ovários Policísticos, Endometriose, Mioma ou tumores na região, podem alterar o ciclo menstrual.

Todas as condições citadas acima também são acompanhadas de outros sintomas. O ginecologista irá recomendar o melhor tratamento, que deve ser seguido à risca.

Quando ir ao médico?

Como as causas da amenorreia primária são mais difíceis de reconhecer, é importante ir ao ginecologista quando a menina não apresentar sinais da puberdade até aos 13 anos e caso a não ocorra a primeira menstruação até os 16 anos.

No caso das mulheres adultas, é fundamental ir ao médico se além do atraso menstrual houver também sintomas como batimentos cardíacos acelerados, ansiedade, sudorese e emagrecimento.

Para as mulheres com mais de 40 anos que não tenham menstruado nos últimos 12 meses, já rejeitaram a possibilidade de gravidez, ou possuem menstruação desregulada, a ausência da menstruação pode significar início da menopausa. Neste caso, é interessante marcar uma consulta para encontrar medidas para amenizar os sintomas.

Lembrando sempre que todas as mulheres com vida sexualmente ativa devem manter em dia seus exames ginecológicos e fazer visitas semestrais ao ginecologista. A partir de exames de sangue e ecografias, é possível avaliar os valores hormonais e prevenir o aparecimento de alguma doença na região.

Como anda a sua saúde? Por aqui no blog da Pax Nacional estamos constantemente separando informações importantes para lhe ajudar a manter uma vida saudável. Não deixe de conferir outros artigos!

Este conteúdo foi útil para você? Deixe seu comentário, curta e compartilhe; seu feedback é muito importante para nós. E não se esqueça de assinar a nossa newsletter. Até a próxima!

Cadastre-se para receber novidades

Pax Nacional

Atendimento

Assistência 24h: 0800-073-5939

73 98833-3831

73 3525-3239

falecom@grupopaxnacional.com.br