Assistência 24h: 0800-073-5939
73 98833-3831
73 3525-3239

Principais doenças cardiovasculares na terceira idade

Principais doenças cardiovasculares na terceira idade

Nós já sabemos que complicações cardíacas podem afetar indivíduos de qualquer idade, mas também é um fato que, graças à idade avançada, idosos possuem riscos muito maiores de desenvolver doenças cardiovasculares. Esse fato nos coloca em alerta para o alto índice de mortalidade.

O envelhecimento é um processo natural do corpo e uma de suas consequências é a diminuição da força do músculo cardíaco. Isso significa que as principais doenças cardiovasculares que afetam a terceira idade podem surgir de forma natural e silenciosa.

É claro que outros problemas, como a diabetes e o colesterol alto, são indicativos de que devemos manter os olhos abertos, mas caso não seja a sua realidade (ou de idosos a sua volta) ainda assim é aconselhado ir ao cardiologista de 6 em 6 meses.

Você diria que está preparado para reconhecer os sinais de problemas no coração? Está na hora de se manter informado. Neste artigo vamos listar as principais doenças cardiovasculares que afetam a saúde na terceira idade. Vamos lá?

Hipertensão

A hipertensão, também conhecida como pressão alta, é a doença cardiovascular número um dos consultórios médicos direcionados à saúde na terceira idade. Ela é caracterizada pela força desproporcional do sangue nas paredes das artérias (acima de 140 x 90 mmHg em 3 avaliações seguidas).

É causada, na maioria das vezes, pela ingestão excessiva de sal na alimentação, mas também está relacionada ao sedentarismo, ao histórico familiar e, é claro, à velhice. O envelhecimento dos vasos sanguíneos aumentam a pressão sobre o coração e dificultam as contrações.

O grande perigo desta complicação é justamente porque raramente provoca sintomas. A pressão alta é silenciosa e é um dos principais fatores de risco para infartos e AVCs.

A parte boa é que o uso de medicamentos, assim como mudanças nos hábitos do dia a dia, podem facilmente controlar a hipertensão.

Arritmia

A degeneração natural das células que ajudam na contração do músculo cardíaco, faz com que o coração comece a contrair de forma regular, ou bater com menos frequência.

Em casos graves, sintomas como cansaço constante, dor no peito e sensação de incômodo na garganta podem aparecer. Mas esta é outra doença cardiovascular silenciosa, na maioria das vezes não apresenta sintomas.

Ela é perigosa pois pode causar parada cardíaca e morte súbita. O ideal é manter os exames de eletrocardiograma em dia. Converse com o seu cardiologista.

Valvopatia

Outra das principais doenças cardiovasculares que não apresenta sintomas até que a condição se agrave, a valvopatia é caracterizada pelo acúmulo de cálcio nas válvulas do coração. Esse acúmulo faz com que as válvulas fiquem mais grossas e duras, dificultando a passagem do sangue para os vasos sanguíneos.

O resultado é o enfraquecimento, ainda mais, do músculo cardíaco e insuficiência cardíaca. Como a valvopatia apresenta vários estágios de evolução, o ideal é que a condição seja descoberta o mais cedo possível.

Cardiopatia isquêmica

Esta doença está ligada à terceira idade principalmente por causar doenças secundárias comuns na velhice, como a diabetes e o colesterol alto.

É caracterizada pelo entupimento das artérias, impedindo que o músculo cardíaco receba oxigênio suficiente. As paredes do coração podem se contrair dificultando o bombeamento cardíaco.

Ao contrário das outras doenças cardiovasculares mencionadas anteriormente, a cardiopatia isquêmica provoca sintomas bem perceptíveis, como dores constantes no peito, palpitações, cansaço excessivo e até mesmo falta de ar ao caminhar ou subir escadas.

Se não tratada pode levar a doenças mais graves como insuficiências cardíaca e arritmias, mas o grande perigo está na possibilidade de uma parada cardíaca.

Insuficiência cardíaca

Essa doença já foi mencionada algumas vezes neste artigo, sempre relacionada às outras doenças, como a valvopatia e a cardiopatia. Pode ainda se desenvolver a partir de uma pressão alta não tratada, ou qualquer outra doença cardiovascular que enfraquece o músculo cardíaco e dificulta o trabalho do coração.

A insuficiência cardíaca não tem cura, mas pode ser tratada para aliviar os sintomas e melhorar a qualidade de vida. Ela se mostra presente causando cansaço progresivo, inchaço das pernas e pés, sensação de falta de ar e tosse seca.

O tratamento envolve o uso de medicamentos controlados, a prática de exercícios físicos regularmente e uma fisioterapia especial para insuficiência cardíaca. Em casos graves, pode ser necessário um transplante de coração.

Aneurisma da aorta abdominal

Esta doença ainda não tem uma causa determinada, mas acredita-se que está relacionada a fragilidade das paredes da aorta, problema agravado durante a velhice, e por isso é assunto da saúde na terceira idade.

Essa doença é caracterizada pela dilatação da aorta. Essa dilatação é preenchida com sangue e pode, com o passar do tempo, se romper e provocar uma hemorragia interna, muitas vezes fatal.

Pode causar dores locais, nas costas, abdômen e flanco. Também é comum sentir uma massa abdominal pulsante e náuseas.

Dentre as principais doenças cardiovasculares mencionadas neste artigo, o aneurisma da aorta é o mais preocupante. Ele nem sempre aparece nos exames cardiológicos e é de difícil controle.

Sinais de problemas no coração

Como podemos ver ao longo deste artigo, muitas doenças cardiovasculares podem ser silenciosas e não mostrar nenhum sinal. Mas ainda assim acreditamos que todos podemos ficar atentos a alguns sinais de problemas no coração.

Aqui você vai encontrar desde os sinais mais comuns, até aqueles de difícil reconhecimento. Isso porque os sinais podem variar de acordo com o sexo, a idade e o peso do indivíduo.

Confira a seguir os principais sinais de problemas no coração:

  • Fadiga ou esgotamento;
  • Falta de apetite;
  • Náuseas;
  • Desmaios;
  • Dor no maxilar;
  • Dor no pescoço;
  • Inchaço de membros;
  • Tosse noturna;
  • Sangramento na gengiva;
  • Suor frio ou sudorese intensa;
  • Extremidades frias;
  • Ganho de peso anormal;
  • Vontade de urinar várias vezes à noite.

É claro que estes sinais são comuns de outras doenças. Mas caso você faça parte do grupo de risco e apresente um ou mais destes sinais ao mesmo tempo, vale marcar uma consulta.

O recomendado é que homens a partir dos 65 anos e mulheres a partir dos 75 anos façam consultas regulares para avaliar o funcionamento do coração e detectar estes problemas silenciosos. Quanto mais cedo eles forem detectados, menos complicações eles serão capazes de desenvolver.

As alterações cardiovasculares podem ser decorrentes do envelhecimento, mas nem por isso devem ser deixadas de lado. O ideal é procurar médicos especializados na área de saúde na terceira idade, de forma a aumentar a qualidade de vida do idoso.

Esse conteúdo foi interessante para você? Escreva nos comentários o que achou do nosso conteúdo. Assine nossa newsletter e fique por dentro de todos os conteúdos que publicamos!

Cadastre-se para receber novidades

Pax Nacional

Atendimento

Assistência 24h: 0800-073-5939

73 98833-3831

73 3525-3239

falecom@grupopaxnacional.com.br